quarta-feira, 13 de agosto de 2014

14 coisas que você nunca deveria jogar no lixo

Post copiado descaradamente do site O Buteco da Net

Antes de jogar fora algumas coisas que você tem em casa, é bom saber que nem tudo pode ir para o lixo. Existem vários itens que precisam ser descartados pelo nosso bem. Confira 14 deles.



 As baterias estão cheias de produtos químicos que podem se infiltrar no sistema de abastecimento de água e causar sérios riscos à saude, se acabarem num aterro sanitário. Pegue qualquer e todas as baterias e guarde-as, é comum encontrar caixas coletoras em supermercados. 





 As lâmpadas incandescentes e de halogéneo não podem ser recicladas, mas são consideradas não-tóxicas, por isso, você pode jogar fora. Mas cuidado, se ela estiver quebrada, não esqueça de colocar em uma caixa de papelão ou papel para evitar que corte alguém. Já as lâmpadas fluorescentes contêm produtos químicos tóxicos, e nunca devem ir para o lixo. Alguns grandes varejistas também oferecem serviço de reciclagem. A maioria das lâmpadas de LED são seguras e podem ser recicladas. Verifique a embalagem para mais detalhes


 Medicamentos não utilizados costumam ser jogados no vaso sanitário, despejados no ralo ou esvaziados na lata de lixo, mas isso é errado. Estes procedimentos permitem que essas drogas poderosas se infiltrem no solo e no sistema de abastecimento de água. Em vez disso, pesquise neste site onde descartar os medicamentos http://www.descarteconsciente.com.br/


 Os aerossóis contêm propulsores e produtos químicos que tornam inseguros para jogar fora. No ecycle você pode buscar informações de onde descarta-las http://www.ecycle.com.br/postos/reciclagem.php


 Computadores e eletrônicos (câmeras digitais, computadores, televisores, impressoras, iPods, MP3 Players, telefones celulares, carregadores, DVDs, CDs, fitas de vídeo e áudio, pagers, cartuchos de tinta, e outros aparelhos eletrônicos) possuem substâncias perigosas para o meio-ambiente como mercúrio, chumbo, cádmio e berílio. Entretanto, apesar do risco, são os produtos que possuem as maiores ofertas para descarte. Encontre recicladores de lixo eletrônico na sua cidade através do Google. Alguns vão buscar em sua casa.


 Se você colocar óleo de cozinha quente em um saco de lixo vai destrui-lo. Mas acredite, joga-lo no ralo é uma solução pior ainda. O óleo quando vai para a galeria de esgoto funciona como uma cola, aí vai juntando tudo. Um fiozinho de cabelo, fio dental, um pedacinho de plástico, tudo isso fica concentrado, forma-se uma massa e acaba entupindo a rede de esgoto. A melhor solução é a reciclagem, pois o óleo usado pode se transformar em sabão. Espere o óleo esfriar e depois coloque-o dentro de garrafas de refri do tipo pet. Existem ONGs que coletam este material. Se não achar uma solução como esta, coloque as garrafas pet no lixo reciclável.


 Sobras de tintas, diluentes, pincéis e rolos são inflamáveis e tóxicos, e devem ser levados para um centro de recolhimento de resíduos. Uma alternativa é deixar a tinta secar, deixando a tampa aberta. Quando a lata estiver vazia (ou seca), pode ser recilcado em uma unidade de sucata.


 Produtos químicos de gramado e jardim são terríveis para o ambiente. Evite colocá-los em sacos de lixo ou derramá-los pelo ralo. A melhor forma de se livrar deles é passar para alguém que possa reutiliza-lo. Caso contrário, vá até algum grande varejista da área. Alguns possuem serviço de descarte.


 Isqueiros plásticos com alguma sobra de fluido são perigosos inflamáveis. Certifique-se que estão totalmente vazios antes de joga-los fora. Você pode, no entanto, poupar algum dinheiro se comprar isqueiros recarregáveis.


 Aqueles velhos termômetros de mercúrio contêm produtos que podem se tornar perigosos para a saúde se ele for quebrado acidentalmente (o que acontece com facilidade quando são jogados no lixo). Se você puder escolher, dê preferência ao modelo digital. Caso tenha quebrado, siga as orientações deste link http://pediatrio.blogspot.com.br/2012/01/quebrou-meu-termometro-de-vidro-e-agora.html


 A maioria dos municípios possuem programas de reciclagem de sacolas plásticas. Cada sacola demora cerca de 400 anos para se decompor, além de sobrecarregar os aterros e contribuir para inundações, morte de animais e entupimento de bueiros. Dê preferência a sacolinhas retornáveis.



 Evite jogar pneus no lixo ou deixa-los ao longo da estrada. O aço da correia dentro dos pneus podem perfurar os forros dos aterros, levando à contaminação do solo. Pneus velhos não são considerados resíduos perigosos, mas se não forem devidamente reciclados, representam uma ameaça. Os pneus podem ser reciclados em quase todo centro de revenda. Se trocar o pneu, é melhor deixar o velho na loja.


 Eletrodomésticos antigos e/ou quebrados (como geladeiras, condicionadores de ar e freezers) contém refrigerantes, espumas isolantes e outras substâncias que são prejudiciais, se liberadas para a atmosfera. Doá-los a instituições de caridade (podendo ser consertados) ou levá-los para um centro de reciclagem é a melhor alternativa.


 Colas e adesivos contêm solventes e outros produtos químicos tóxicos. Em vez de jogar no lixo você pode deixa-los secar completamente (assim como as tintas) ou espalhar camadas finas sobre papelão ou jornais e deixar secar antes de jogar fora.

BONUS 

No post original do Buteco cita o oleo de cozinha . Na minha opinião é o mais grave de todos pois todas as residencias geram alguns litros de descarte todos os meses  e não se tem somente o problema de entupir o esgoto . Segundo o Blog Ciência Compartilhada , cada litro de óleo jogado no esgoto, contamina um milhão de litros de água, matando peixes e animais.

E eu mesmo aprendi ha algum tempo , atraves do blog citado , um jeito simples de se reciclar o oleo usado  de cozinha por mim produzido, e ainda economizando algum trocado .

Trago até vcs uma simples recita de sabão liquido , de otima qualidade que vc pode estar usando como detergente de lavar louça , usar na maquina de lavar roupa e tambem para lavar calçadas economizando uns trocados e ajudar a preservar o meio ambiente ( lembrando que essa receita foi retirada do Blog Ciência Compartilhada)  :

Receita:
  Para 1 litro 

-25g de soda em escamas
-150ml de óleo
-100ml de álcool de posto
-775ml de água
   Para 10 litros

-250g de soda em escamas
-1,5 litro de óleo
-1litro de álcool de posto
-7,75litros de água 

Atenção:
 A soda é extremamente alcalina e pode provocar queimaduras na pele e olhos, portanto é aconselhável o uso de luvas e óculos de segurança.
Todos os instrumentos devem ser de plástico ou vidro para não serem atacados pela soda.
Execute primeiro a de menor volume para praticar e não haver desperdício.

Modo de preparo:
Dissolva os 25 g de soda em 50 ml de água e reserve, em outra vasilha, junte o óleo e o álcool, agora acrescente a soda previamente dissolvida, mexa aproximadamente durante 10 minutos (este tempo não é fixo, varia de acordo com a marca da soda e da temperatura ambiente) até começar a formar uma nata sobre a mistura, acrescente então mais 125 ml de água e continue mexendo por mais 10 minutos, (Obs.: se a mistura desandar ou seja ficar em forma de coalhada quando colocar a água, acrescente mais um pouco de álcool e continue mexendo), no final acrescente o restante da água e mexa por mais 10 minutos. A cor e a densidade ficam parecidas com a do mel.
Em seguida é só embalar e usar. Se quiser, pode reaproveitar embalagens de detergente vazias para facilitar o uso na pia. Este sabão serve para lavar louças e roupas, seu rendimento é excelente e praticamente não tem cheiro.
Cuidar do meio ambiente é dever de todos de uma mãozinha nesta luta, a natureza agradece.

Um comentário:

  1. Quando hardware é jogado fora eu tenho uma dor no coração... Hehe. Eu conheço bem sobre condições financeiras, muitas escolas e até mesmo pessoas físicas que aceitariam ter uma coisa melhor, é aquela frase "Lixo para uns, luxo para outros"...

    ResponderExcluir