domingo, 27 de setembro de 2015

Imagens proibidas da Coreia do Norte

Postagem copiada descaradamente do blog rusmea.com do grande amigo Rusmea , dos blog rusmea.comcurionautas.com.br e que tambem nos honrou em ter participado do blog O Mundo Real


Cupinchas!
A maioria das pessoas sabe que a Coreia do Norte é um país estranho, assustador e de certa forma, distante, muito distante...
Mas estas fotos do fotógrafo Eric Lafforgue mostram um lado ainda mais sombrio do país, que a maioria das pessoas não conhece...

Continua adaptação:
Confira também: O incidente do machado - A árvore que quase desencadeou a 3ª Guerra Mundial

"Eric bravamente explorou a Coreia do Norte seis vezes, contrabandeando de volta as evidências fotográficas. Ele foi capaz de transportar essas fotos para além das fronteiras do país comunista, usando cartões de memória digital. Ele passou sérios riscos, mas o resultado, sem dúvida alguma, valeu a pena.

Lafforgue queria mostrar que os norte-coreanos são seres humanos que também sofrem, não robôs.

'Este soldado estava dormindo em um campo. Esta foto realmente contribuiu para que me banissem do país.' 

'Eu fui banido depois da minha última viagem, em setembro de 2012, quando eu publiquei algumas fotos na web. Os norte-coreanos viram e me pediram para excluí-las, pois julgaram ser muito ofensivas. Eu Recusei, já que pensei ser injusto não mostrar a realidade do país', disse ele ao site News.com.au. Ele disse que a vida fora de Pyongyang e das principais cidades era difícil para os moradores.

'Uma mulher no meio de uma multidão de soldados.
Esta imagem não era para ser tomada, já que oficialmente não são permitidas fotos que mostrem o exército.'

'A vida é brutal em muitos lugares da Coreia do Norte, longe do padrão ocidental.'


Kim Jong-un
Em uma pequena vila de pescadores, em que Lafforgue visitou várias vezes, ele foi tratado como um convidado de honra. A cidade era tão isolada que nunca haviam visto um telefone celular e eles passavam seus dias pescando e cultivando algas.
'Mesmo com a sua vida difícil, eles me disseram, com lágrimas nos olhos, que veneram os queridos líderes... Ainda que às vezes, eles não tenham muito o que comer.'
Estas são as fotos que o líder Kim Jong-un não queria que o mundo lá fora visse.

'O exército norte-coreano é considerado um dos mais importantes do mundo. Mas ao viajar para lá, se vê muitas vezes os soldados fazendo tarefas servis, como ajudar os agricultores'
'Fora das áreas urbanas. Essa cena é bastante comum.'
'O sistema de metrô de Pyongyang é o mais profundo do mundo, uma vez que funciona como um abrigo antibombas. Alguém me viu tomando essa foto e me disse para excluí-la, já que mostrava o túnel.'
'As autoridades norte-coreanas odeiam quando tomam esse tipo de imagem. Mesmo quando eu explicava que a pobreza existe em todo o mundo, mesmo no meu país, eles me proibiam de tirar fotos dos pobres.'
'Quando os tempos são difíceis (como geralmente são aqui), as crianças podem ser encontradas trabalhando para as comunidades agrícolas.'
'Durante muito tempo, as proibições contra a venda no mercado ilegal foram rigorosamente cumpridas. Vendedores do mercado cinza são mais comuns. Eles ganham um pouco de dinheiro vendendo cigarros ou doces.'
'No dia do festival Kimjongilia, milhares de norte-coreanos devem fazer fila para visitar vários monumentos.'

'Pyongyang era para ser a vitrine da Coréia do Norte, de modo que os exteriores dos edifícios são cuidadosamente mantidos. Mas quando se tem a rara oportunidade de olhar dentro, a verdade sombria se torna aparente.'
'Como os carros se tornaram mais difundidos em Pyongyang, os camponeses ainda estão se acostumando a vê-los. Crianças brincam no meio das principais avenidas como antes, quando não haviam carros à vista.'
'Uma noite, no caminho de volta para o hotel, meu ônibus teve que tomar uma rota alternativa devido ao fechamento de ruas. Quando passamos por edifícios antigos, os guias me pediram para não fotografar com flash. A razão oficial era para evitar de assustar às pessoas.' 
'Uma visita à uma casa rural. Aquelas casas e as famílias que ali vivem, são cuidadosamente selecionadas pelo governo. Mas, às vezes, um detalhe como um banheiro usado como cisterna, mostra que os tempos são difíceis.'

'O transporte público que liga as principais cidades é quase inexistente. Os cidadãos precisam de autorização para ir de um lugar para outro. Nas estradas, se pode avistar soldados pedindo carona.'

'Mostrar a pobreza é proibido, mas a exibição de riqueza também é um grande tabu na Coréia do Norte. Em um parque, em uma tarde de domingo, eu encontrei este carro que pertence a alguém da elite de Pyongyang. Os donos estavam fazendo um churrasco.'
'É proibido tirar fotos de soldados relaxando.' 
'Também é proibido fotografar má nutrição.'

'Se pode encontrar todos os tipos de comida e bebidas em dois supermercados de Pyongyang, onde as coisas são vendidas em ambos euros e wons. Eles têm até água Evian. Só a elite pode comprar lá.'

'Não é um circo, eles são trabalhadores em um país com baixos padrões de segurança.'

'Ao visitar o parque aquático em Pyongyang, se pode fotografar os animais, mas não os soldados que compõem 99 por cento da multidão.'
'A paranoia é forte na mente norte-coreana. Tirei esta foto, em um parque de diversões, de uma mãe e um criança cansadas descansando em um banco. Pediram-me para apagar a imagem pois os guias cismaram de que eu teria dito que essas pessoas eram sem-teto.'

'Isso nunca deveria acontecer: uma vassoura em pé na base da estátua de Kim Il Sung em Mansudae, em Pyongyang.' 

'Esse tipo de imagem é generalizada no oeste, cujas legendas explicam que muitas vezes os norte-coreanos comem grama do parque. Os guias ficam furiosos se tomam uma foto dessas.'
'Quando se visita as famílias, os guias adoram que tirem fotos para mostrar ao mundo que as crianças têm computadores. Mas quando eles vêem que não há eletricidade, então eles te pedem para que delete as fotos.' 
'É absolutamente proibido tirar uma foto das estátuas de Kim, por trás. É considerado muito grosseiro.'
'Fila é um esporte nacional para os norte-coreanos. Esta é a fila para o ônibus.'
'Isto é o que acontece quando o ônibus quebra.' 

'No centro de arte de Pyongyang, tivemos uma queda de energia, um evento diário que norte-coreanos odeiam que mostrem. Quando isso acontece, eles dizem que é por causa do embargo americano.'

As fotos que Eric Lafforgue foi capaz de surrupiar para fora do país são impressionantes. O povo da Coreia do Norte enfrentam muitas dificuldades e temem o seu próprio governo, mas eles também são ferozmente leais ao seu líder. É uma estranha combinação de pobreza, orgulho e pesada influência do governo.
Confira o site de fotografias de Eric com mais fotos. É incrível que um país como a Coréia do Norte ainda exista hoje em dia."

Nenhum comentário:

Postar um comentário