quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Trégua de natal da primeira guerra mundial

Essa Postagem é de autoria do nosso chapa /companheiro/parceiro Nando do blog Noite Sinistra









 Trégua de natal da primeira guerra mundial


Conhece-se como Trégua de Natal a um breve o armistício não oficial que ocorreu entre o Império Alemão e as tropas britânicas estacionadas na frente ocidental da Primeira Guerra Mundial durante o Natal de 1914. A trégua começou na véspera da Natal, quando as tropas alemãs começaram a decorar suas trincheiras, depois continuaram com sua celebração cantando cantigas natalinas, especificamente Stille Nacht (Noite Feliz). As tropas britânicas nas trincheiras ao outro lado responderam então com a mesma em inglês.







Ambos lados continuaram a troca gritando saudações de Natal uns aos outros. Logo o local se tornou terra de ninguém, onde pequenos presentes foram trocados: uísque, cigarros e até guirlandas. A artilharia nessa região permaneceu silenciosa naquela noite. A trégua também permitiu que os mortos recentes fossem recolhidos detrás das linhas inimigas e enterrados. Durante as 24 horas realizaram funerais com soldados de ambos lados do conflito chorando as perdas juntos ofereciam seu respeito.





O incrível do fato é que trégua informal propagou-se para outras áreas, e há muitas histórias -algumas possivelmente apócrifas- de partidas de futebol entre as forças inimigas. Há cartas que confirmam que o resultado de um desses jogos foi 3 a 2 a favor da Alemanha.




Em muitos setores a trégua só durou essa noite, mas em algumas áreas durou até o ano novo, e inclusive até o mês de fevereiro.





Os comandantes britânicos John French e Sir Horace Smith-Dorrien juraram que uma trégua assim nunca voltaria a acontecer, no entanto ambos já não ocupavam o comando no Natal de 1915. Nos anos subsequentes ordenaram bombardeios de artilharia na véspera da festividade para assegurar-se de que não houvesse mais tanto congraçamento no meio do combate. Ainda assim as tropas frontais eram trocadas regularmente para evitar que se familiarizassem muito com o inimigo. Apesar de todas essas medidas ainda aconteceram encontros amigáveis entre soldados, mas em uma escala muito menor que a dos encontros do ano anterior.










Por: Nando Gerhardt

Nenhum comentário:

Postar um comentário