terça-feira, 29 de julho de 2014

Bebidas exoticas com animais dentro

Não é de hoje que rola na rede imagens e videos de bares e restaurantes asiaticos que servem uma iguaria nada convencional para os padrões ocidentais : Por sobre os balcões e prateleiras exibem majestosos vidros com o "delicioso " e famoso Vinho De Cobra.



O "vinho" de cobra não é bem vinho assim tal como conhecemos , afinal todos sabem vinho é feito de uva que não é o caso . Nada mais é que uma bebida fermentada a base de arroz (tal como o saque) que eles usam para fazer suas deliciosas "curtidas".

 O Vinho de cobras teve origem no Vietnam e pode ser encontrada ao redor do Sudeste Asiático. As cobras, de preferência venenosas, são preparadas para que o veneno da cobra seja dissolvido no licor. No entanto, o veneno de cobra é desnaturado pelo etanol, as cadeias de proteínas são destruídas e, portanto, inativadas.



A cobra é muitas vezes colocada com muitas cobras menores, tartarugas, insetos ou pássaros. O vinho coloca qualquer um de porre mesmo ingerindo pequenas quantidades. O uso das cobras no vinho começou por causa da crença de que as mesmas possuíam qualidades medicinais e que o vinho poderia curar tudo, de resfriados à perda de cabelo, bem como poderia aumentar o desempenho sexual.

Essas primeiras imagens são da China onde se encontra quase de tudo nas bebidas , como cobras , lagartos , escorpiões , larvas e até um gato (não ,vc não leu errado):






















Essas outras foram retiradas do site buteco da net , e são do Vietnã :










Pera!!!!! Ta achando , nessa altura do campeonato que essas bebidas são exclusividade de asiaticos né não ? Mas eis que aqui no Brasil vc tambem encontra essa iguaria , mas aqui é com cachaça mesmo , e com cachaça baiana que por sinal é uma das melhores do Brasil .

 O povoado de Caiçara, em Capim Grosso, resguarda muitas peculiaridades, tanto na sua gente como na sua cultura e tradições pitorescas, e uma delas é o “Museu da Cachaça”, um bar no qual estão resguardadas cachaças que não mais se fabricam, sendo o hobby e maior orgulho do dono do estabelecimento, Ricardo Ferreira de Carvalho (Bidú).

Mas o que chama ainda mais atenção são as cachaças criadas por ele mesmo, tendo começado com cobras, sendo caçadas no mato e colocadas na garrafa ainda vivas, desafiando assim os amantes da cachaça e os que adoram experimentar o que é diferente.

E são garrafadas com cobras para todos os gostos, coral, jaracuçu, d’água, duas cabeças, verde e corredeira, peçonhentas que possuem o chocalho a cascavel e o piolho de cobra. Aqueles que se arriscam a experimentar as invenções dizem que gosto é muito bom, um tanto doce e não é muito forte, recomendando a todos que provem.

Mas como Seu Bidú gosta mesmo de desafios, sempre que pode ele cria novas cachaças, com bichos cada vez mais nojentos ou que assustam, estando à disposição as aguardentes de escorpião e barata, que mesmo assim já foram provadas. A mais recente e da qual ninguém ousou ainda experimentar e a de rato (em evidencia esses dias), que o próprio Seu Bidú capturou e engarrafou. E são por essas e outras que o Bar de Seu Bidú vem chamando atenção, sendo um dos pontos marcantes no município de Capim Grosso.





4 comentários:

  1. Ai, eu tenho dó. Pra quê por os bichinhos vivos, pô.. :(

    Uma vez, eu vi aqueles "chaveiros" japoneses com tartarugas ou peixinhos vivos dentro, e fiquei sem dormir por 3 dias, pensando nos coitados HAHA!

    Ótimo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom tiveram uma morte feliz né kkk

      Mas com todos seus casos de assombrações , o que te tirou o sono foram chaveiros de bichinhos ? kkkkk

      Excluir
    2. Tenho mais medo da maldade do ser humano vivo do que morto HAHA!

      Excluir
  2. Prifiro 51 sem essa porcaria, isso e bebida de leprosos, tem gosto de coisa podre, so sendo baiano mesmo pra fazer essas merdas!...

    ResponderExcluir