sábado, 6 de setembro de 2014

Kappa - Folclore Japones


- O que é? -

O Kappa é um espírito/monstro extremamente popular e conhecido no Japão. Diz-se que ele vive em praticamente todos os lagos, pântanos, rios e mares do país e que vez ou outra é visto se deslocando por terra firme em busca de suas presas. "Kappa" é seu nome mais popular, mas dependendo da região ele é chamado também de Kawako, Kawatarou, Kawarakozou, Kawanonushi, Honkou, Hyousunpo e etc.



- Como é? -

Sua aparência varia, mas em geral é descrito como um ser pequeno, quase da altura de uma criança. Tem uma espécie de "pires" que fica no topo de sua cabeça, o qual é a parte mais delicada de seu corpo, pois quando a água que ali se acumula seca, o Kappa morre. Seus cabelos têm um corte semelhante ao que alguns conhecem como "chanel" (ou, como costumo chamar pra que as pessoas entendam mais facilmente "cabelo de Willy Wonka", rs) e a cor de sua pele escamosa varia entre vermelha, acinzentada, azul, amarela e azul-escuro. Nos pés e nas mãos há membranas que facilitam sua locomoção dentro da água e geralmente não possuem mais que três dedos. Seus braços, alguns dizem, esticam o quanto quiserem e são fáceis de arrancar. Embora soe estranho, dizem também que os Kappas gostam de arrancar as nádegas das pessoas.
Seu alimento preferido é o pepino e pessoas que moram próximas à lagos e rios costumam oferecer pepinos durante rituais de idolatria a deuses da água pedindo proteção e segurança contra alagações e tsunamis.

.
- Comportamento -

Seu comportamento é relativo, pois os Kappas têm seus dois lados: o lado maléfico consiste em hábitos nada amigáveis, tais como afogar crianças que brincam nos rios, arrastar cavalos para o fundo de lagos, devastar e estragar plantações de legumes e verduras e em alguns casos possuir pessoas até que elas definhem. Já pelo lado benéfico, gostam de sumô e ajudam na plantação de arroz dos camponeses, cuidando e arrancando os matinhos que crescem em volta dos arrozais. Os que vivem em montanhas até ajudam no transporte de madeiras cortadas. Em alguns casos, tornam-se espíritos protetores de determinadas famílias e zelam pelo bem delas, mandando-lhes todos os dias peixes frescos para que jamais falte comida em seus lares.
Existem inúmeros casos pelo país de pessoas que dizem terem sido arrastadas para rios por Kappas e terem conseguido escapar decepando o braço deles. Houve, inclusive, um relato de uma mulher que fora "molestada" por um. Enfezada, ela decepou seu braço e, a fim de pegá-lo de volta, o Kappa teria feito um acordo com ela, dizendo que lhe ensinaria a fórmula de um remédio poderoso para recuperação de ossos fraturados. Relatos semelhantes já foram registrados por outras pessoas que dizem ter feito acordos com Kappas a fim de devolver-lhes ou dar-lhes algo que lhes despertasse interesse.


Recorte de jornal com noticia de avistamento de um kappa

- Origem -

Uma das supostas origens do Kappa seria a de que durante uma construção de um castelo, Sa Gorou, preocupado com o prazo de entrega da construção, teria esculpido dezenas de bonecos de cêra e dado vida a eles através de feitiçaria. Utilizando-os então como mão-de-obra ele teria enfim finalizado o castelo, mas sem saber como se livrar dos bonecos, teria jogado todos em um rio. Os bonecos perguntaram-lhe então o que deveriam comer para viver e ele respondeu "comam nádegas de humanos" (é, eu sei, isso é bizarro). Estes bonecos então teriam se tornado Kappas.

- Como se proteger? -

Para "combater" um kappa, utiliza-se de dois métodos. O primeiro é cumprimentá-lo muitas vezes, curvando a cabeça, como fazem os japoneses. Como é uma cortesia fora do comum, o kappa vai sentir-se obrigado a curvar a cabeça, em resposta. Após vários cumprimentos com a cabeça, todo líquido (que lhe dá poderes e força, fora da água) terá se derramado do topo de seu crânio e ele será forçado a voltar ao seu lar aquático. Outra estratégia para aplacar um kappa mal-intencionado é dar-lhe pepinos para comer, pois todos sabem que é seu alimento predileto. Diz-se que riscar o nome dos familiares na casca de pepinos e depois jogá-los dentro da água protege essas pessoa contra os kappas, que, ao aceitarem os pepinos para comer, ficam moralmente obrigados a não fazer mal a essas pessoas.
.
- Curiosidade -

- Existe um templo chamado Manmyouji que fica em Unzen, no estado de Nagasaki, onde o tesouro do templo é um suposto braço de um líder Kappa que vivia no lago Suwa, derrotado por um feiticeiro.



       Foto do templo





Foto da garra que esta guardada no templo 







  Prova mais evidente : um capa mumificado

Nenhum comentário:

Postar um comentário